iCasei na Exame PME

Os presentes virtuais que criamos mais uma vez foi destaque na mídia, agora na Exame PME. Desenvolvemos uma solução elegante para que os casais pudessem receber seus presentes em dinheiro: "Os noivos criam uma lista de casamento virtual simbólica, e estabelecem o valor que acharem justo para cada produto, os convidados escolhem os itens e realizam a compra como se fosse o item real.

Matéria:

A loja online que não vende nada
Foi com uma loja virtual de mentira que o engenheiro Luis Machado, de 33 anos, aumentou o faturamento do seu negócio, fundado em 2007. Sócio do iCasei, que fornece ferramentas para noivos montarem um site sobre seu casamento, Machado percebeu que a maioria de seus clientes já morava junto e não queria ganhar presentes tradicionais, como eletrodomésticos. Então, no passado, desenvolveu uma solução elegante para que os casais pudessem receber como presente apenas dinheiro: eles montam uma lista simbólica e estalebecem o preço que acharem justo para cada produto. "Os convidados escolhem os itens e pagam como se a compra fosse de verdade", afirma Machado. Do dinheiro arrecadado pelos noivos, 0,99% vão para o iCasei como taxa de serviço. No ano passado, as receitas da empresa foram de 1,9 milhão de reais, 300% mais do que em 2009. (Exame PME, Junho 2011).